Inovação e Competitividade Sistêmica

  • Autor(a): Antonio César Galhardi, Marília Macorin Azevedo
  • Editora: Edições Brasil
  • Categoria: Administração, Gestão De Negócios
  • Edição:
  • Qt. de páginas: 280
  • ISBN: 978-85-65364-28-7
  • Formato: 16 x 23 cm
Comprar Por : R$ 42,35
até 10x sem juros
Continuar Comprando
1ª EDIÇÃO.

Empresas dão “passo em falso” por vários motivos, dentre eles a burocracia, a arrogância, os executivos exaustos, o planejamento inadequado, a visão de investimentos de curto prazo, os recursos e as habilidades inadequadas, e também uma dose de má sorte.
É extensa a lista de empresas líderes que fracassaram, diante mudanças de ruptura em tecnologia e estruturas de mercado. Parece não ser possível identificar um padrão de mudanças, e isto conduziu ao fracasso empresas consideradas as melhores do mundo. A boa administração tem sido a razão mais poderosa pela qual as empresas se tornaram mal sucedidas, na sua permanência no topo. Precisamente porque ouviram seus clientes, investiram agressivamente em novas tecnologias que forneciam a seus clientes mais e melhores produtos de todos os tipos que eles quisessem; e, porque eles estudaram cuidadosamente as tendências de mercado, alocando sistematicamente capital para o investimento em inovações, que prometiam os melhores retornos, assim elas perderam suas posições de liderança.
Pensando estrategicamente, o maior erro é competir com os concorrentes na mesma dimensão. Estratégia pode ser vista como “uma grande foto de onde a organização pretende ir”. E o sucesso da estratégia está em: construir uma figura; saber como chegar lá.
A vantagem competitiva pode ter duas aproximações distintas: a estrutura e o posicionamento. As estratégias devem englobar ambas, deve focar a saúde da organização, não apenas seu posicionamento no mercado. A meta de qualquer empresa é encontrar uma vantagem competitiva, ou seja: ser capaz de agregar algum valor ao cliente, que seja único; que outras empresas não sejam capazes de proporcionar. Estratégia Competitiva tenta ajudar a empresas a alcançarem uma posição impar no mercado. Às vezes isto é pura sorte, outras vezes reflete a história da Cia, a experiência que o CEO teve em outra empresa.
Finalizando, estratégia é a busca para ser diferente, um aprendizado contínuo, que permite sua força diferencial se torne ainda mais forte. É dinâmica, mas não significa ir a toda ou qualquer direção. É preciso ter claro qual seu propósito, qual seu valor fundamental.
Este livro permite apresentar ao leitor os pontos nevrálgicos da INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE SISTÊMICA. Ele apresenta inúmeras outras particularidades do tema, onde cada capítulo faz uma releitura de uma obra já editada no Brasil. O livro é constituído de 22 capítulos, mas sem dúvida não se esgota o tema, tanto pela efervescência de novos conceitos, como as contribuições de inúmeros outros autores.
© Copyright 2009 Edições Brasil - Todos os Direitos Reservados Desenvolvedor: João Aguiar (versão 2)